Preguntas Frecuentes Preguntas Frecuentes
Preguntas
Frecuentes

Pretérito mais-que-perfeito simples e composto

Este tempo se refere a uma ação concluída no passado anterior a outra também no passado.

Existem duas formas de mais-que-perfeito: o simples e o composto. O pretérito mais-que-perfeito simples é usado quase que exclusivamente na escrita pelos brasileiros.

Pretérito mais-que-perfeito composto

Ele é formado pelo verbo auxiliar TER ou HAVER, sendo que na linguagem falada é muito mais comum usar o verbo TER, e pelo verbo principal da ação no particípio.

O verbo auxiliar TER ou HAVER deve ser conjugado no pretérito imperfeito:

O particípio é formado pelo verbo no infinitivo: elimina-se sua terminação e adiciona-se ADO, para os verbos terminados em AR, e IDO para os verbos terminados em ER ou IR:

  • *Comprar = comprado
  • *Vender = vendido
  • *Partir= partido

Pretérito mais-que-perfeito simples

É usado com a mesma função do composto, é uma ação concluída no passado anterior a outra também no passado. E como mencionado anteriormente, é usado somente na escrita, mas é bastante abundante nela, apesar de raríssimo na fala do brasileiro.

É formado a partir da terceira pessoa do plural do pretérito perfeito (passado simples):

⚠️ A primeira pessoa do plural é sempre proparoxítona, por isso sempre deve ser acentuada:

“O carro não estava onde ele deixara.”